top of page
  • Silvio Lopes

Cantarinha dos Namorados: Um Tesouro de Guimarães Enraizado em Amor e Tradição


Na tapeçaria cultural de Portugal, cada região tecela a sua própria história única, rica em tradições seculares que resistem ao tempo. Guimarães, uma cidade histórica no norte de Portugal, não é exceção. Entre as suas muitas tradições, uma ressoa em particular: a Cantarinha dos Namorados. Esta peça de cerâmica, ricamente decorada, não é apenas uma obra de arte; é um símbolo de amor, tradição e a cultura vimaranense.

A Preciosidade da Cantarinha A Cantarinha dos Namorados, inspirada na forma de um cântaro de água, é um tesouro de Guimarães. A sua ornamentação em alto-relevo, enriquecida com pó de mica, é uma tradição que se mantém viva desde o século XVI. O pó de mica, uma substância mineral brilhante, dá à cantarinha um toque de brilho, realçando a sua beleza e singularidade. Durante o século XIX, esta peça começou a ser apreciada pelas elites, destacando-se como um marco da arte popular de Guimarães. Nestas peças, reflete-se o espírito bucólico da época, criando um testemunho palpável de uma era marcada por transformações políticas, económicas e sociais.

A Cantarinha como Emissária do Amor Mas o verdadeiro encanto da Cantarinha dos Namorados reside no seu significado. Nos tempos antigos, os pretendentes ofereciam esta peça às suas amadas como uma proposta de casamento. Era uma representação física da rotina romântica de uma mulher que vai à fonte com um cântaro, símbolo da sua ligação com o pretendente.

Mais do que uma simples Peça de Arte A cantarinha tinha também um propósito prático. A mulher que a recebia usava-a para guardar as economias para a compra de um cordão de ouro, que seria usado no altar. Alternativamente, a cantarinha também podia servir para guardar as jóias oferecidas pelos pais da noiva.

A Cantarinha no Presente Hoje, a Cantarinha dos Namorados permanece como um ícone emblemático da cultura de Guimarães. Ela transcende o tempo, simbolizando a união do amor, tradição e arte, sendo ainda um resquício tangível da herança romântica de Portugal. Em resumo, a Cantarinha dos Namorados é mais do que apenas uma peça de cerâmica. É uma expressão da alma de Guimarães, uma celebração de amor e tradição, e uma janela para a história vibrante de Portugal. Ao desvendarmos a história da Cantarinha dos Namorados, somos convidados a mergulhar na rica tapeçaria cultural de Portugal.


0 vue0 commentaire
bottom of page